Central de Conteúdo

Brasil Kirin divulga o seu Relatório de Sustentabilidade 2016

A Brasil Kirin lançou nesta segunda-feira, 3 de abril, a quinta edição do seu Relatório de Sustentabilidade, que segue as diretrizes G4 da GRI (Global Reporting Initiative), opção Essencial, submetido e aprovado pelo GRI Materiality Disclosure Service, que apresenta os principais progressos e desafios da companhia nas áreas de responsabilidade socioambiental, resultados operacionais, financeiros e de gestão em 2016.

A companhia terminou o ano com conquistas expressivas, reverteu o prejuízo de 2015 em um lucro líquido de R$ 271 milhões, reflexo de melhorias operacionais, do reposicionamento das marcas e da transformação cultural. O apoio e investimento em projetos alinhados à visão estratégica e que estavam de acordo com as necessidades locais também foram priorizados. 

"Mais que um processo de relato de sustentabilidade, acreditamos que o Relatório de Sustentabilidade, quando elaborado com consistência, continuidade e transparência, cumpre um papel de gestão interna: auxilia a empresa a estabelecer metas, avaliar seu desempenho e monitorar as ações para ter operações ainda mais sustentáveis que gerem valor compartilhado”, afirma Juliana Nunes, vice-presidente de DHO, Assuntos Corporativos, Sustentabilidade e Compliance da Brasil Kirin.

Uma das ações inovadoras em 2016 foi a revitalização de uma escola municipal em Caxias (MA), entregando duas salas de educação e adequando a estrutura da escola para torná-la acessível às crianças com deficiência. Também foi construído um poço artesiano para captação de água e instaladas placas de energia solar no telhado para garantir independência no abastecimento da escola de água e energia.

A companhia também manteve o apoio aos seus principais projetos de valor compartilhado, como o projeto de vôlei Brasil Kirin, conquistando o Vice Campeonato da Super Liga Masculina de Vôlei 2016 e Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântida – Brasil Kirin. Localizado em Itu (SP) e patrocinado pela empresa desde 2007, o Centro de Experimentos atingiu a marca de mais de 4,5 milhões de mudas produzidas, de mais de 100 espécies de árvores, que equivalem a restauração de uma área superior a 2.571* campos de futebol. 
* A metodologia da SOSMA considera o plantio de 2.500 mudas para cada 10mil m² e um campo de futebol equivale a 7mil².

Destaques de 2016

Tendo como um de seus objetivos a "premiunização” e o acesso a diferentes estilos de cervejas, a Brasil Kirin apostou na ampliação da sua distribuição e também na variedade de embalagens e ocasiões de consumo da categoria de cervejas especiais. Como reconhecimento deste esforço, as marcas Baden Baden, Eisenbahn e Kirin Ichiban receberam 19 medalhas em diversos concursos de cervejas, nacionais e internacionais, alcançando um total de 177 desde 2007 e mantendo a Brasil Kirin como a cervejaria mais premiada da América Latina.

Além das conquistas em seu portfólio de produtos, as unidades fabris tiveram avanços relevantes em termos de gestão ambiental. O consumo de energia elétrica reduziu em 4% enquanto o consumo específico de água (hL água/hL de bebida produzida) diminuiu 6% em 2016, de 3,49 para 3,28. A fábrica de Campos do Jordão (SP), por exemplo, apresentou uma redução significativa de 33% no uso de água nos últimos 6 anos.

Ainda em ambiente fabril, a empresa ampliou seu programa de visitas guiadas pelas unidades, possibilitando que mais pessoas pudessem conhecer de perto os processos de fabricação dos produtos. Além de Itu (SP), Alagoinhas (BA) e Campos do Jordão (SP), o Tour Brasil Kirin foi implantado na unidade de Igrejinha (RS). A Brasil Kirin também retomou a visitação ao bar da cervejaria Eisenbahn, em Blumenau, que foi incluída no roteiro do Vale da Cerveja, projeto que oferece uma programação turística por algumas regiões de Santa Catarina. Ao longo do ano, mais de 64 mil pessoas realizaram as visitas.

Em gestão de pessoas, a Brasil Kirin encerrou 2016 com o quadro de funcionários 2,45% de maior que 2015, principalmente em razão da internalização de promotores de autosserviço, e 5,04% do quadro total de funcionários ocupados por pessoas com deficiência. Os investimentos em capacitação e treinamento dos funcionários superaram 500 mil horas de treinamento – uma média de 45,1 horas por funcionário ou 204% acima da média anual de treinamento no Brasil (de acordo com a pesquisa da ABTD 2016 - Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento).

O resultado dessas e de outras iniciativas contribuiu para que, pelo quarto ano consecutivo, o Guia Exame de Sustentabilidade elegesse a Brasil Kirin como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil no maior levantamento de sustentabilidade corporativa do país. A empresa também figurou como uma das Melhores Empresas para Trabalhar pela revista Época / GPTW (Great Place to Work®) e também pelo ranking da revista Você S/A, ambas pelo terceiro ano consecutivo. Se destacou ainda entre as Melhores Empresas para Trabalhadores com Deficiência 2016, segundo a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e uma das 5 empresas mais atraentes segundo o ranking do LinkedIn Brasil.

VOCÊ TEM MAIS DE 18 ANOS?